Desejando: Louis Vuitton Métis

Comprar custa caro sim, mas olhar e sonhar é de graça né? Então vou colocar vocês pra desejarem comigo uma bolsa que está há algum tempo como queridinha nos street styles da vida e toda cada vez que vejo acho ainda mais linda: Pochette Métis, da Louis Vuitton.

LVMetis1

Pra começar sou apaixonada pela marca e sua história – qualquer dia conto por aqui – e apesar de muita gente não curtir o monograma que virou febre no mundo inteiro e se popularizou, sigo achando clássico e sofisticado e só aí ela já me conquistou de cara. Para completar, a Métis tem alças curta e longa, é compacta, mas pelo que vi nos reviews é espaçosa, estruturada, tem duas divisórias internas e um bolso externo traseiro que é ideal para colocarmos celular ou coisas pequenas que se perdem com facilidade.

metisLV

Outra coisa que adoro é ver como ela funciona com diversos estilos, indo do mais elegante e sóbrio ao mais despojado ou colorido e se sobressaindo em todos eles. Prontas pra surra de looks? #entendedoresentenderão

1

2

3Até agora falei só dos pontos positivos né? Mas é que pra mim ela só tem uma coisa desanimadora: o investimento pra adquirir uma dessa é pra lá de alto e infelizmente por enquanto vou ficar só admirando mesmo 🙂 Para quem ficou desejando uma, aqui no site da LV tem todas as informações. No Brasil o preço é quase equivalente ao dos EUA, sendo que lá não dá pra dividir. Já na Europa a diferença chega a ser de quase 2.500 reais para menos!

Quem mais entrou pro time das #baglovers?

Uma marca, quatro bolsas desejo!

Falar de bolsas por aqui sempre me deixa animada! Não é novidade pra ninguém que esse acessório é o que mais amo e nas minhas produções elas são sempre o ponto de destaque. E uma das coisas que mais presto atenção e gosto de pesquisar são marcas bacanas que conseguem trazer novidade para um mercado já bastante saturado.

No quesito it-bags não tem pra mais ninguém: a marca de luxo que sempre consegue se reinventar é a Fendi. Sabia que o diretor criativo é o mesmo da Chanel? Sim, Karl Lagerfeld também faz bonito a frente da marca italiana, que foi fundada em 1925 e se destacou nos anos de pós-guerra, firmando-se como uma das mais influentes hoje no mundo da moda.

Desde 2009 a Fendi emplaca uma bolsa desejo atrás da outra! Quer ver? Olha aí os quatro modelos que fizeram – e ainda fazem – a cabeça de mulheres por todo mundo e podem fazer a sua também:

1

Tudo começou com a Peekaboo. Ela tem um shape básico, é prática na hora de abrir e fechar e tem cara de ser aquelas bolsas que cabem o mundo sabe? Aquela que a gente escolhe quando vai ficar muito tempo fora de casa e precisa carregar mil coisas, mas sem perder a elegância.

2

Em 2011 minha queridinha entra em cena: das quatro que vou mostrar aqui hoje a Silvana é minha preferida! Tamanho médio, modelo clássico, estruturado, daquele que vai com tudo e deixa qualquer look com cara de rica sem precisar de muito. Me lembro como se fosse hoje o sucesso dela e como todas as fashionistas com as quais eu me identificava tinham a sua.

3

Um ano depois lá estava ela: 2012 foi a vez da Fendi 2jours. Quem não viu pelo menos uma blogueira brasileira com a sua? Bombaram de um jeito que foi inevitável não reparar nelas! E essa plaquinha para customizar com as iniciais do nome são bem legais, né? Já falei que adoro esse tipo de coisa e acho que toda bolsa deveria vir com a sua.

4

Por fim a mais nova eleita: Fendi Demi Jour. Ela ainda é uma criação recente, tá ganhando agora seu espaço, mas já conquistou muitas. Confesso que assim como a Silvana, esse tipo de modelo muito me agrada, pois é média, estruturada e clássica, daquelas que mesmo depois dos modismos, vai continuar em nossos corações – e looks, claro!

Acho que o diferencial da Fendi é conseguir fazer shapes simples, clássicos e até mesmo minimalistas, que podem ser usados por mulheres de diversos estilos e idades. E as que gostam de ousar não ficam de fora, a marca oferece em um mesmo modelo diversas opções de cor, estampas, tamanhos e materiais.

E se você tá pensando que todas essas lindas custam caro, sim, custam uma pequena fortuna. Mas como acontece com tudo na moda, a gente logo encontra um modelo parecido por aí pra se apegar. Confesso que depois de quatro anos sigo apaixonada pela Silvana! Qual vocês mais gostam? 

Schutz e sua linha premium

Não é segredo que sou apaixonada por bolsas e elas sempre são assunto aqui no blog. Há algum tempo atrás eu comprei uma bolsa da Schutz que uso demais e desde então comecei a prestar mais atenção nas coleções da marca, que agora tem uma linha premium super legal.

Schutz – que significa proteção em alemão – faz parte do grupo Arezzo&Co e foi fundada por Alexandre Birman em 1995. As fábricas, que já foram em MG e agora são no Rio Grande do Sul são responsáveis pela fabricação de produtos que irão circular não só no Brasil, mas também no exterior, desde 2002, quando aconteceu a expansão da marca. 
Adoro saber que há marcas brasileiras fazendo produtos de qualidade e provando que é possível sim ser nacional e ser bom! 
Selecionei alguns modelos que gostei pra vocês terem um gostinho do que to falando:

schutz_bag

Fiquei apaixonada pela Adele, essa roxa – que é minha cor preferida – em destaque aí no meio! Mas pra minha tristeza não tinha mais dela na loja aqui de Juiz de Fora.

Quando a gente pega essas bolsas na mão, dá pra perceber que são realmente diferenciadas e que tem por trás pesquisa, cuidado e qualidade capazes de se equiparar até mesmo a algumas famosas marcas internacionais. As vezes desejamos tanto marcas lá de fora que esquecemos das que estão pertinho da gente.

Gostaram de conhecer essas lindezas? Espero que seja um incentivo pra olharmos com mais carinho pras marcas nacionais!

Box Bag: Hera by Roberto Cavalli

Outro dia contei neste post aqui que estava apaixonada pelo novo modelo de bolsa da Coach. E aí me lembrei que há muito tempo atrás eu já tinha caído de amores por um modelo bem similar do Roberto Cavalli, a Hera Bag.

4

Como boa viciada em bolsas que sou, isso só comprovou duas coisas: 1. Sim, constantemente eu me pego encantada por novos modelos 2. Provavelmente elas terão o shape box ou baú, que são meus preferidos.

A proposta da Coach com a Page foi trazer pro mercado uma bolsa com ar antiguinho, até meio retrô… já a Hera é uma bolsa com prints poderosos e combina mais com mulheres modernas e que buscam sempre um ponto marcante em suas produções.

3

5

Há uma enorme diversidade de cores e estampas… toda coleção o modelo está presente e é repaginado.

1

2

E não tem como pensar em Cavalli e não pensar em estampas… principalmente as animal prints… Ele se supera sempre neste quesito!

7

É o tipo de bolsa linda e prática! Cabe o principal e deixa qualquer produção mais interessante.

6

O formato é simples, mas as cores e estampas realmente fazem a bolsa… 

8

E foi difícil escolher, mas essa aí em cima foi uma das minhas preferidas.

E como já esperamos, os preços não são nada amigos… em torno de $1.500. Mas dá pra gente se inspirar e encontrar modelos parecidos por aí!

Valorizando o look: bolsa vermelha

Vocês já sabem que meu assunto preferido no universo da moda são as bolsas… sou apaixonada e to sempre de olho em novidades! Hoje vou mostrar a diferença que uma bolsa vermelha pode fazer no seu look.

blog3

Composições neutras que ganharam um charme a mais por causa do ponto de cor que a bolsa traz. E pode ser clichê, mas olha a segunda foto e me diz se vermelho e azul marinho não serão sempre uma combinação perfeita?!!

blog

É uma cor que cai bem em qualquer estação, por isso pode abusar… E lembram que ontem eu disse que fica legal SIM combinar sapato e bolsa? Olha aí!

blog2

Paras as mais ousadas,  que tal unir uma bolsa vermelha e oncinha? Eu adoro! Para as mais tradicionais, P&B sempre vai ser uma opção segura, mas fica mais interessante com as listras.

blog1

Confesso que sempre tive um pouquinho de implicância com o combo preto+vermelho… Porém, misturando com as peças certas, dá pra usar sem parecer que a gente está indo pra um jogo do flamengo – Rs!

Viram que mesmo looks simples podem ficar charmosos e interessantes quando aliados a acessórios poderosos como as red bags

Desejando: bolsas customizadas

Oi, meu nome é Isabela e eu sou uma viciada em bolsas – rs. Pois é, dizem que todo mundo tem algum vício fashion e esse é o meu! Desde meus 10 anos mais ou menos, eu me lembro de sempre andar pra cima e pra baixo com alguma bolsa, e com o passar do tempo a minha paixão só aumentou.

Semana passada eu falei aqui sobre as bolsas lindas da Paula Cademartori. Hoje vim dividir com vocês meu desejo pelas bolsas customizadas. Elas não são novidade, mas de tempos em tempos voltam a aparecer e sempre me pego pensando em como são legais, pois além de darem um toque despojado aos looks e renovar aquelas peças que não usamos mais, também expressam muito sobre a personalidade de quem as carregam.

carrie

A customização de bolsas de marca caiu no gosto das fashionistas, mas a verdade é que qualquer peça que esteja precisando daquela repaginada pode ser suporte para experimentações. Acho que o mais interesasnte é a gente colocar a mão na massa e fazer algo que seja a nossa cara. E pra isso podemos usar alguns materiais como spikes, tinta/caneta para tecido ou couro, pedras de acrílico, strass, broches e o que mais quisermos e nossa criatividade mandar. 

  • A Rê Nunes, do My Best Wish, pegou uma chanel antiguinha e deu cara nova com desenhos feitos por ela mesma.

cust1

Para quem não quer se arriscar, existem profissionais especializados em customização de bolsas que fazem trabalhos incríveis e inspiradores:

  • Juliana Ali: Ela começou de brincadeira pintando sua speedy da Louis Vuitton. Mas fez tanto sucesso que virou um trabalho. E apesar da maioria das bolsas que ela já fez serem de marca, ela customiza qualquer uma, pode ser até aquela velhinha que tá esquecida no armário.

cost5

  • Klaucia Badaró: Artista plástica e design, seu trabalho é voltado para pinturas em artes sacras – que são lindas, mas faz algumas bolsas por encomenda.

kbessa

  • Year Zero: localizada em Londrina, a loja vende bolsas customizadas com animações e muita tinta escorrida por cima.

yearzero

  • Boyarde: Tem uma pegada bem Pop Art e diferente da YearZero, os desenhos são mais limpos visualmente.

boyarde

As marcas de luxo vivem fazendo novas versões de bolsas que remetem a customização – respectivamente Chanel, Louis Vuitton e Moschino.

chanel

lvcost

moschino

E aí, o que vocês acham? Uma customização feita por profissionais pode ir de R$400,00 até R$7.000,00 – uiiii! Confesso que prefiro as mais discretas, com aplicações de tachas, spikes, strass ou pedras pretas e transparentes, sem desenhos ou tinta escorrida. Assim dá pra fazer em casa né? Vou me arriscar e fazer eu mesma a minha. E vocês, o que acham das bolsas customizadas?