5 itens indispensáveis no meu armário

Lembram que outro dia falei aqui sobre o imperativo do “tem que ter”? Pois é, se cada pessoa tem o seu estilo, que sofre diversas influências, é impossível que exista uma só fórmula que atenda a todo mundo. Por isso, é importante sim você conhecer seu armário e saber quais são os itens que você tem que ter, mas porque te agradam, e não porque foram ditados.

Pensando nisso, selecionei 5 tipos de peças do meu armário que são essenciais pra mim e é um exercício simples que todo mundo pode fazer e acaba ajudando a gente na hora de comprar algo novo ou de tirar do nosso armário peças que não tem mais a ver com a gente.

1. BLAZER

blazer

Tenho mais de um e é minha peça do coração. Uso em diversas ocasiões: trabalho, passeio, happy hour, reuniões. Eles têm o poder de dar um up em qualquer look.

2. T-SHIRT 

tshirt

Falei delas aqui, vocês viram? Então, é o tipo de peça mais versátil que tenho no armário. Tudo vai depender das combinações que a gente faz: se quiser ser óbvio e colocar com uma calça jeans, já tá legal, mas se quiser mudar um pouco, dá pra combinar com peças de alfaiataria, de brilhos ou ainda investir em acessórios de efeito.

3. JEANS 

jeans

Calça jeans não tem erro, né? Se a gente escolhe uma com um corte legal, assim como o blazer, ela te leva pra todo lugar – as estampadas e rasgadas ficam melhores em ocasiões mais informais, ok?  Adoro as de cores fortes e esse look do meio aí embaixo é mais minha cara impossível.

4. BOLSA MÉDIA 

bolsas

Já tive uma época que usava muito bolsas grandes, mas na real, eu não precisava, pois tudo que carrego cabe numa boa nas bolsas médias. E as minhas preferidas são os modelos a tiracolo e estruturadas. Elas estão super em alta e acho que não vão sair deste posto tão cedo. E mesmo se saírem, não tem problema, com certeza no meu armário vão permanecer, porque são as que mais me adaptei e agora só quero usar elas.

5. SAPATOS CONFORTÁVEIS 

sapatos

Todos os sapatos do mundo me machucam! Sério… tem época que fico com tanta bolha, que fica até difícil de andar. Não sei o que acontece.

Mas ultimamente tenho minimizado os danos escolhendo sapatilhas, slippers e alpagartas, que são modelos que por estarem em alta, estão super fáceis de encontrar, inclusive modelos forrados por dentro. E se forem de bico fino então, melhor ainda, pois alongam e deixam a produção com ares de riqueza! Pro dia-a-dia, só uso elas. Eu amo salto e há uns anos atrás eu usava direto, agora deixo só pros fins de semana!

Esses são meus 5 itens indispensáveis. Vocês podem ver que são bem básicos e fáceis de serem coordenados. Agora quero saber, quais são os preferidos de vocês?

Prazer em conhecer: as bolsas de Paula Cademartori

Desde que me entendo por gente sou uma apaixonada por bolsas. Se tem algo em que eu invisto no universo fashion são nelas, que além de necessárias, podem agregar valor instantâneo a um look.  E por isso, não poderia ter ficado mais encantada do que quando conheci a marca da brasileira Paula Cademartori. São com certeza as bags mais autênticas que vi nos últimos tempos!

PC0

Formada em Desenho Industrial pela Ulbra, a gaúcha Paula Cademartori ocupava há cinco anos atrás o cargo de Design de Acessórios da grife Versace, onde ficou por dois anos. Porém, seu sonho sempre foi ter uma marca própria.  Ao ser convidada pela Vogue Itália para participar do projeto Who’s On Next, que seleciona 140 designers emergentes para apresentar ao mundo suas criações, pediu demissão e foi tornar seu sonho realidade.

PC1

Concluído seu mestrado em Design de Acessórios no Instituto Marangoni, começou a produzir em uma fábrica próxima a Milão as suas peças. Mas, antes que suas bolsas se tornassem uma febre entre as fashionistas nas semanas de moda, a designer precisou traçar um caminho árduo, de muito trabalho e empenho, batendo de porta em porta e apresentando sua marca. Foi só quando caiu nas graças da editora e diretora criativa da Vogue Japão, Anna Dello Russo, é que a marca começou a se firmar nos circuitos da moda. 

PC3

Hoje, a grife conta com quatro coleções ao ano e cada bolsa é feita manualmente, levando cerca de 32 horas para ficar pronta. Podendo ser encontradas em 186 lojas espalhadas pelo mundo, custam de  700 e 1200 euros – uiiiii!

PC2

PC6

PC4E se os sapatos Jimmy Choo ganharam destaque com Sex and The City, o mesmo aconteceu com as bolsas de Paula Cademartori quando apareceram em The Carrie Diaries. O seriado, que conta a história das quatro mulheres quando jovens, se  passa nos anos 80, década em que o geometrismo esteve muito presente no vestuário, mesmas formas encontradas nas bolsas da designer. 

PC7

E o toque final fica por conta da fivela, que enfeita e caracteriza cada modelo. Agora, se virem umas dessas passeando por aí, já sabem de onde são! Orgulho demais ver brasileiros fazendo moda de muita qualidade pelo mundo afora e provando que somos capazes… melhor que isso só quando a fabricação for feita por brasileiros aqui mesmo, no nosso Brasil!