Meu Look + Rolou em JF: Desfile Hall Store e Santa Lolla na Dommanni

Hoje o post tem dobradinha de look do dia e #rolouemJF. Semana passada aconteceu o desfile de duas grandes marcas, Hall Store e Santa Lolla, em parceria com a Dommanni. Pra quem ama design, seja de roupas, acessórios, móveis ou objeto de decoração, com certeza amou tanto essa ideia quanto eu, pois deu pra ver um pouco de tudo em um só lugar.

A Hall Store é uma loja super bacana, que consegue reunir as melhores marcas nacionais em um espaço agradável e charmoso. Foco total em moda feminina, com pegada casual. Santa Lolla todo mundo conhece, né? É uma das marcas queridinhas de sapatos e acessórios. Tem duas lojas na cidade e é uma das minhas preferidas. Muito antenada nas tendências, o que vemos na passarela sempre ganha uma versão inspirada e destaque em suas coleções.

Por fim, minha maior surpresa, a Dommanni. Não conhecia ainda e fiquei muito encantada. Eles focam na alta decoração com uma loja que possui três andares, sendo um deles todo de planejados, daqueles dignos de revistas. Pra quem tá construindo ou reformando, vale muito a visita e pode ter certeza que vão sair de lá querendo tudo.

O desfile foi organizado pela F.Works Produtora e dá pra ver tudo que rolou aqui e aqui nos cliques da Nayana Mamede. O conceito do desfile foi bem diferente de tudo que já vi em JF: as modelos andaram por toda a loja, passando por entre as pessoas, então dava pra ver de pertinho cada detalhe. Depois vou fazer um post com as tendências de inverno e comento um pouco mais do que vi por lá, ok?

O look que escolhi pro evento é um pouco diferente do que estou acostumada a usar, mas acho sempre bom sairmos da zona de conforto.

Look

Escolhi um vestido preto de tricô com a barra em couro e blazer capa, que sei que nem todo mundo curte, mas adoro e faz o look. Uma tendência que me pegou de jeito foi as coleiras. De início achava super estranho, mas já tenho uma prata e duas douradas e elas estão sempre fazendo parte das minhas produções.

det2

A bolsa vocês vão ver muito por aqui, porque além de super fofa, cabe minha câmera, então acaba sendo minha escolhida pra esses eventos. Pra quebrar um pouco o all black optei pelo scarpin de onça que também é queridinho no meu armário.

lookk

Vestido: Thelure | Colete Capa: Artsy | Sapato: Animale | Bolsa: Renner

Estou feliz em ver que JF está inovando e dando mais valor a moda e a eventos de qualidade. Essa parceria foi incrível! Quanto ao look, apesar de não optar muito por peças tão curtas e justas, até que curti o resultado. O que vocês acham?

Eu testei: BBChilli, BioExtratus

Se tem algo na minha rotina de beleza que ainda não consegui incorporar são as hidratações capilares. Vejo muita gente usando máscaras e cremes pelo menos uma vez na semana, mas tenho muita preguiça. Só que esse mês foi bem intenso, tive casamentos, aniversários e outros compromissos que acabaram exigindo chapinha, secador, babyliss e muito spray fixador – que pra segurar meu cabelo tem que ser power. Resultado? Meus fios estavam pesados e com as pontas secas.

Como já tinha ouvido falar muito bem das ampolas da BioExtratus, corri em uma perfumaria pra experimentar. Minha escolhida foi a BBChilli, da linha Spécialiste.

1

Percebi já na primeira aplicação que o produto rende muito, mesmo a embalagem sendo compacta – tem 30g e dá pra ser levada em qualquer lugar, o que pra mim é mais um ponto positivo. Pro meu cabelo que está na altura dos ombros ela rendeu 4 aplicações, considerando que apliquei da altura das orelhas pra baixo ok?

4

Indicado para cabelos danificados, contém micro queratina e óleo de pimenta na fórmula. A aplicação é fácil: depois de lavar com shampoo, aplicar em toda a extensão dos fios e deixar agir por dois minutos. E é nessa hora que a mágica acontece! Quando o produto entra em contato com o cabelo, ele esquenta, fazendo uma reparação térmica. Nunca tinha usado nada parecido e realmente senti meu cabelo muito condicionado e macio, logo na saída do banho, quando penteei. 

3

O cheiro é agradável e permanece por um tempo. Gostei da textura, pois é grossinha e não escorre com facilidade, garantindo que não haja desperdício do produto. Quanto a praticidade não preciso nem dizer, né? Pra mim é o paraíso poder trocar aquela touca térmica por vários minutos por uma aplicação rápida que dá o mesmo – ou melhor – resultado!

O que senti depois de seco e ao longo dos dias é que o cabelo fica mais brilhoso e nutrido. O custo benefício é bom, pois paguei R$20,00 e como já disse durou 4 aplicações, mas isso vai depender do tamanho e quantidade de cabelo e também do quanto cada um precisa de reparar.

Para quem estiver procurando um produto bom, prático e em conta pra dar aquela salvada nos fios, recomendo muito! Sei que essa linha tem vários produtos e fiquei bem curiosa pra experimentar. Vocês recomendam algum? 

Closet Possível

Ter um closet é um desejo entre muitas mulheres, né? Algumas sonham com aqueles enormes e outras preferem espaços mais intimistas. Há algum tempo atrás, Aimee Song, que é uma das blogueiras – e também designer de interiores – mais relevantes no cenário da moda abriu o seu e fiquei apaixonada!

Antes de mostrar, tenho que contar por se tratar de uma pessoa que trabalha com moda, representa marcas e ganha muitas coisas imaginei um closet enorme. Como ela também é designer, esperava um espaço todo planejado e sofisticado. Mas sabe quando nos surpreendemos? Então…

clooser

Cada coisa tem seu lugar, mas a impressão é que foi tudo sendo colocado aos poucos, se encaixando conforme a necessidade e seguindo o estilo dela. Não é aquele espaço que entramos e vemos de cara que tudo foi feito sob medida. 

closet

Pode parecer um pouco bagunçado pra quem está acostumando com o padrão pinterest, mas é um cômodo que usamos todo dia e por isso nem sempre vai estar em perfeita ordem. Quem tem muitas coisas, pode preferir espaços com portas que deixam o espaço visualmente mais limpo, mas pra mim a graça é justamente podermos ver tudo que temos.

Outro toque que dá personalidade ao espaço é o uso das próprias roupas e acessórios como decoração, agregando outros objetos como taças e garrafas.  Cores neutras como cinza e branco ajudam a deixar tudo isso em evidência.

closett

E sabe o que mais gostei no closet da Aimee? É que ele é super possível de ser feito em casa, com 4 peças principais que encontramos com facilidade a venda em lojas físicas ou pela internet. E mesmo que você não tenha um lugar próprio pra guardar suas coisas, uma parede livre já funciona. Olha só:

closet1

  1. Cristaleira: essa da foto é igual a que tenho e uso pra guardar acessórios. Ela funciona bem porque apesar das portas, tudo fica visível. A minha é da Mobly e na época paguei bem barato por ela. 
  2. Prateleiras: são relativamente baratas e uma ótima saída pra abrigar bolsas e sapatos. O bom é que dá pra encontrar diversos tamanhos e espessuras e com certeza vai ter alguma que caiba naquele espaço que você precisa.
  3. Araras de parede: uma ótima opção pra pendurar as roupas são essas barras de ferro que prendem na parede ou então aquelas varas de madeira que podem ser fixadas nas laterias de outros móveis – se você reparar, as da Aimee foram colocadas presas a cristaleira. Tem de todo preço e material e é legal procurar uma resistente pra aguentar bastante peso. 
  4. Estante com nichos: geralmente são usadas pra livros, mas ficam perfeitas pra guardar roupas dobradas também. Tem em várias lojas de móveis e o melhor é que tem preços bem justos. 

Deixei links com opções de lugares que vocês podem achar as peças aí de cima e claro que todas elas podem ser feitas sob medida, mas a ideia aqui é justamente montar um closet gastando pouco, com móveis já prontos e ainda assim ter um espaço funcional e lindo.

O que acharam? Também gostam desse tipo de closet mais aberto? Agora já sabem que é possível sim ter um desse pra chamar de seu pesquisando mais e gastando menos!

Batons: meus roxos

Batom é meu item de maquiagem indispensável. Já contei aqui há um tempo atrás que não tinha costume de usar, mas com a onda dos mattes – meu acabamento favorito – viraram um vício e dificilmente saio de casa sem. Quando uso aquelas cores mais fortes sempre tem alguém que pergunta qual é, então resolvi mostrar alguns e vou começar com os roxos, que nunca pensei que teria coragem de usar e acabaram se tornando meus preferidos!

0

1. Queen, cor 06. Me surpreendi muito com a qualidade, já que paguei só 3 reais nele. É bem seco na bala, então não é tão fácil de passar, mas o acabamento e a durabilidade são bons e é super confortável nos lábios. Quando começa a sair é de dentro pra fora, como a maioria dos mattes que tenho.

1 2

2. Maybelline, cor 406 (Enfim Sexta): amo essa linha color sensational. Sei que esse mês eles lançam mais algumas cores e já to doida pra testar. Ele é bem macio e fácil de passar, mas tem que tomar cuidado pra não “escorrer”. Depois que seca também é bem confortável e a durabilidade é ótima. Custou 20 reais.

3 4

3. MAC, cor Açaí: da coleção Julia Petit e o meu queridinho. Tem o tom que mais amo, porque é um roxo fechado, mas não tão escuto quanto o de cima. Ele também é macio e fácil de passar e não “escorre” tanto quanto o da Maybelline. Depois que seca fica confortável e dá pra fazer várias camadas sem ficar grosso ou marcado. O mais caro de todos, paguei uns 70 reais.

5 6

4. Dailus Pro, cor Saia de Tule: o único líquido desses quatro que mostrei e é o que fica mais matte quando seca. O aplicador dele é preciso, o que facilita fazer o contorno dos lábios antes de preencher. Tenho alguns outros da Dailus e são fáceis de passar, mas esse tom em específico eu aplico, espero secar um pouco e aplico novamente, pois uma mão fica falhado. O problema é que depois que seca e começa a sair, ele solta pequenos pedacinhos e fica difícil retocar. Na época custou 16 reais.

7 8Viram que tem pra todos os gostos e bolsos né? Quem curte esse tipo de post? Me falem por aqui que posso fazer com os vermelhos, vinhos, rosas e nudes também. Tenho vários lindos pra compartilhar com vocês!

Meu look: Casamento em P&B

Contei pra vocês que o fim de semana foi corrido né? Depois de sair do Moda Digital eu tinha o casamento da minha prima e só 1h pra me arrumar. São tantos detalhes como fazer cabelo, maquiagem, escolher roupa, sapato e acessórios que fazer isso em tão pouco tempo acaba sendo um desafio.

Já sabia o vestido que queria usar, mas deixei pra ver os complementos quanto estivesse com ele no corpo. Pra quem acha que é preciso gastar muito em look festa, saiba que minha escolha custou só R$30! Fiz minha make e cabelo em casa e ficou assim:

1ab

Quando vi esse vestido na loja não dei muito por ele, mas resolvi experimentar e gostei muito. Primeiro porque é P&B que é minha combinação de cores favorita. Depois porque o material, que é uma espécie de redinha com flores bordadas é uma opção as rendas convencionais que estamos acostumadas a ver em modelos mais pra noite. Por fim as costas – não estou acostumada com um decote tão grande assim, mas acho que funcionou né?

1b

Vestido: Hill Store | Sapato: Sonho dos Pés

Depois que editei as fotos vi que esqueci de tirar com a bolsa, que era uma pretinha box com pedras. Prometo que mostro por aqui em outra oportunidade tá?

3

Pra dar destaque as costas fiz um coque, que amo e é fácil de fazer, dura a noite toda, dá um ar de elegância e salva a gente quando o tempo tá curto. A maquiagem foi um esfumadinho de marrom e preto com os cantos iluminados, um delineador e lápis de olhos na linha d’água bem marcados e bastante rímel. Finalizei com o batom vermelho mais queridinho, Ruby Woo, da MAC.

Pra quem aí tem um evento em breve, deu pra ver que dá sim pra fazer uma produção legal gastando pouco né? Tudo é uma questão de composição e mesmo com o pouco tempo que tive curti o resultado. O que vocês acharam?

Rolou em JF: Workshop Moda Digital

Trabalhar com moda e mídias digitais é muito mais transpiração que inspiração viu? Tudo muda em uma velocidade incrível e quem não se atualiza acaba ficando pra trás. Sempre digo que Juiz de Fora ainda precisa de mais iniciativas voltadas pra profissionais que estão inseridos neste mercado que só vem crescendo, então fiquei muito animada quando soube que teríamos o Moda Digital.

bb

O workshop aconteceu sábado passado e foi um dia agradável, cheio de gente interessante e conteúdo de qualidade. A parceira entre a jornalista e blogueira Talita Scoralick e a especialista em Mídias Sociais Susu Couto deu super certo. Pudemos discutir o perfil do novo consumidor que está cada vez mais exigente, seja para consumir produtos ou ideias.

aa

O bom relacionamento com esse consumidor que tem acesso a informações e produtos de todo tipo é essencial e deve ser bem pensado para que seja um diferencial. Em um mercado com tantas opções, se sobressai quem consegue cativar e fidelizar seus clientes, tornando essa relação positiva pros dois lados. Assim, as mídias sociais nunca foram tão importantes para quem quer ser visto e ouvido.

Poder enfim ter um espaço em JF para discutir todas essas questões e ainda poder trocar experiências com pessoas de diversas idades e realidades foi muito prazeroso. Conhecer novas estratégias para me posicionar em um mercado competitivo era meu objetivo e o pontapé inicial foi dado com a ajuda de todo mundo que estava lá.

cc

Espero que mais pessoas possam ter a oportunidade de conhecer a Talita e a Susu, que são super queridas e conseguem, em algumas horas, traçar um panorama de um mercado enorme e em constante expansão. Recomendo muito para quem precisa começar de algum lugar como eu. E que venham as próximas edições!

O inverno é delas

Falou da estação mais fria do ano todo mundo já pensa em tirar aquela bota que ta guardada no armário né? Pelo menos aqui em Juiz de Fora, choveu ou esfriou um pouquinho, só se vê botas andando pelo calçadão. Então pra quem ama esse calçado e tá sempre procurando uma opção a mais pra diversificar, saiba que essa temporada será das botas envernizadas.

A passarela da Dior foi tomada por elas em diversas cores e alturas de cano. Os saltos também chamaram atenção por serem de acrílico transparente ou coloridos.

bota1

As fashionistas brasileiras já apareceram com suas escolhas nas semanas de moda e aí dá pra gente ver na prática como essa tendência pode ser incorporada nos looks:

bota2

Claro que pro dia-a-dia a gente costuma procurar modelos mais “reais” e confortáveis. Aquelas de cano curto são uma ótima pedida e podem ser usadas em dias mais quentes também, combinadas com saia ou vestido.

bota3Falei nesse post aqui que sou mais clássica e prefiro as botas pretas. Mas para variarmos um pouco dá pra escolher modelos mais pesados, um bico mais pontudo ou arredondado, uma over the knee, aplicações como pelo ou spikes… as opções são infinitas!

bota4

Não acho que essa trend vai virar uma febre tão grande quanto a da over the knee, mas se combina com seu estilo e com as peças que você tem no armário, pode procurar seu modelo, pois várias marcas já estão apostando em suas versão e tem pra todos os bolsos viu?

Desejando: Louis Vuitton Métis

Comprar custa caro sim, mas olhar e sonhar é de graça né? Então vou colocar vocês pra desejarem comigo uma bolsa que está há algum tempo como queridinha nos street styles da vida e toda cada vez que vejo acho ainda mais linda: Pochette Métis, da Louis Vuitton.

LVMetis1

Pra começar sou apaixonada pela marca e sua história – qualquer dia conto por aqui – e apesar de muita gente não curtir o monograma que virou febre no mundo inteiro e se popularizou, sigo achando clássico e sofisticado e só aí ela já me conquistou de cara. Para completar, a Métis tem alças curta e longa, é compacta, mas pelo que vi nos reviews é espaçosa, estruturada, tem duas divisórias internas e um bolso externo traseiro que é ideal para colocarmos celular ou coisas pequenas que se perdem com facilidade.

metisLV

Outra coisa que adoro é ver como ela funciona com diversos estilos, indo do mais elegante e sóbrio ao mais despojado ou colorido e se sobressaindo em todos eles. Prontas pra surra de looks? #entendedoresentenderão

1

2

3Até agora falei só dos pontos positivos né? Mas é que pra mim ela só tem uma coisa desanimadora: o investimento pra adquirir uma dessa é pra lá de alto e infelizmente por enquanto vou ficar só admirando mesmo 🙂 Para quem ficou desejando uma, aqui no site da LV tem todas as informações. No Brasil o preço é quase equivalente ao dos EUA, sendo que lá não dá pra dividir. Já na Europa a diferença chega a ser de quase 2.500 reais para menos!

Quem mais entrou pro time das #baglovers?

Dica de Leitura: A garota que você deixou para trás | Jojo Moyes

Quando estava na escola tinha o costume de devorar de 3 a 4 livros por mês – juro! Sempre amei ler, mas quem faz faculdade de Letras sabe que temos tanto material, que as leituras por prazer acabam ficando meio de lado e perdi minha frequência de leitura. Mas que hábito que me faz falta viu? Por isso, uma das resoluções para 2016 era ler mais, nem que fosse um só livro por mês. E to indo bem. Já coloquei algumas leituras atrasadas em dia e to fazendo minha fila literária andar um pouco mais rápido – e ainda assim ela tá enooorme :/ 

Vamos ao que interessa, que é falar do livro de hoje. Alguém conhece a Jojo Moyes? Ela é uma jornalista inglesa que tem feito muito sucesso com oComo eu era antes de você– história super fofa que virou filme e estreia em breve. Só que comprei primeiro um outro título dela e não me decepcionei.

frente2

Na primeira parte de  “A garota que você deixou para trás” conhecemos Sophie Lefèvre, sua força e coragem de manter família e amigos de pé frente a Primeira Guerra Mundial, sem perder as esperanças de rever o marido que luta no front. Sabe aquelas personagens que amamos logo de cara? Pra mim foi assim com Sophie e quando já estava apaixonada por ela e querendo saber mais e mais sobre sua história começa a parte dois e quem entra em cena é Liv Halston e sua vida Londrina nos anos 2000. Ela é aquela personagem que vai te conquistando aos poucos, então dá uma chance, ok?!

costas

Logo me perguntei como aquelas duas mulheres tão diferentes e separadas por tantos anos poderiam ter algo em comum, mas é aí que está o encanto desse enredo. Quando as duas histórias começam a ser costuradas não dá mais para parar de ler e  Jojo Moyes deixa em cada fim de capítulo uma surpresa diferente, daquelas que faz a gente prometer que vai ler só mais um pouco, mais um pouquinho….

Unidas por uma pintura, Sophie e Liv veem suas vidas tomarem rumos inesperados e a partir daí elas não só estão ligadas, mas precisam lutar pelas suas crenças mesmo que todas as chances estejam contra elas. “A garota que você deixou para trás” é um livro que fala de amor, mais muito mais que isso, é um livro sobre duas mulheres surpreendentes que nos fazem questionar o que faríamos e até onde chegaríamos por algo que amamos.

Não quero deixar spoilers aqui, mas posso dizer que esse livro já está entre um dos meus queridinhos e recomendo demais! Alguém já leu? Me contem e deixem sugestões de livros que vocês amam pra eu ler também 🙂

Diário da dieta: minha relação com a balança

postreed

Há uma semana atrás assisti a esse vídeo da Bia Jiacomine falando sobre a dificuldade de aceitar seu corpo – e recomendo que todo mundo veja. A verdade é que nós, mulheres principalmente, estamos sempre travando uma luta contra a balança, nem que seja por causa daqueles quilinhos que ninguém percebe que estão ali.

Isso me fez pensar muito também sobre a minha relação com meu corpo, com a minha alimentação e com algo ainda mais importante, que a própria Bia disse no vídeo, que é a imposição cultural de estarmos em algum lado dos extremos: estar “magro” de acordo com o padrão ditado pela sociedade ou em plena aceitação com o sobrepeso.

Acontece que não estou nem em um e nem em outro. Desde que me conheço por gente sempre estive acima do peso ideal, e aqui estou falando de índice de massa corpórea e de saúde, e não de padrões. Claro que muitas vezes isso me incomodou, principalmente na época da escola em que as pessoas são mais cruéis, digamos assim. Porém, em várias fases isso foi algo mais de boa e eu não sentia uma necessidade enorme de perder peso.

Então, entre as fases de querer emagrecer e a de estar OK comigo mesma, já fiz todo tipo de dieta e muitas delas eram bem restritivas e malucas. Emagrecia? Sim! Mas não conseguia manter, simplesmente porque ninguém consegue viver sem se alimentar bem por muito tempo.

De uns 3 anos pra cá, devido a diversos motivos que não vem ao caso, engordei demais e cheguei a estar com 10kg a mais do que o maior peso que já tive em toda a vida. E isso me incomodou muito. Não só pelas roupas que não serviam ou pelo que eu via no espelho e não gostava, mas também porque estava sempre cansada, não tinha disposição pra nada e minha saúde começou a cobrar a conta de tudo isso.

Eu estava me alimentando super mal. Comia muito pão, fritura, não tinha horário certo e as vezes só almoçava e jantava, ficando por horas sem comer e nem beber nada, e aí quando me alimentava era em grande quantidade. Dá pra ver que estava tudo errado né? Não vou negar também que muito disso está ligado a outros fatores que não a alimentação em si, pois sempre amei comer e a comida se tornou em algum momento uma espécie de refugio pra mim: to feliz como, to triste como.

O que está mudando?

Ano passado entrei em uma academia de ginástica – coisa que nunca gostei – e procurei uma nutricionista. Logo de cara ela passou uma dieta pra lá de restritiva e cheia de coisas que não faziam parte da minha realidade, pois era um cardápio bem voltado pra pessoas que treinam, com a famosa batata doce com frango e suplementos, por exemplo. Não me adaptei. Além disso saí da consulta arrasada, pois a meta que me foi imposta de quilos a perder era totalmente desanimadora.

Como estava no fim do ano eu deixei pra lá e resolvi que mais pra frente eu veria o que fazer. Larguei a academia também, porque um mês depois estava claro que eu não ia conseguir frequentar e nem me adaptar, como já tinha acontecido diversas vezes antes.

Todo mundo diz que no Brasil o ano só começa depois do Carnaval, então digamos que essa foi uma desculpa a mais e que só há pouco mais de um mês é que fui procurar ajuda novamente. Busquei algumas opções de nutricionistas porque o foco não era no emagrecimento apenas, mas também na saúde e por isso não queria fazer só uma dieta, mas sim uma reeducação alimentar, que me permitisse me manter saudável.

Conheci, através da indicação da Mari Noronha, uma nutricionista super competente e logo de cara já gostei dela. Na primeira consulta expliquei que estava ali para emagrecer sim, mas com saúde, e que não queria nada radical. E por isso foi tão legal conhecer a Dani Vieira . Ela trabalha justamente assim, com foco na alimentação saudável, sem restringir nada. Claro que nesse processo é preciso sim abrir mão de vários alimentos no dia-a-dia, mas isso se torna mais fácil a medida que entendemos que assim como tudo na vida, comer bem é aprender a fazer boas escolhas.

Acreditem em mim: dá sim pra se alimentar bem sem passar fome e nem vontade! Em uma refeição na semana posso comer o que eu quiser e aí, nesse dia, como sem culpa, mas logo depois volto pra programação normal e já estou vendo os resultados. Em pouco mais de um mês já se foram -6Kg. Tenho muito a perder ainda? Sim! Mas agora preciso cumprir pequenas metas mensais, que são possíveis pra minha realidade, e chegar lá é uma sensação muito boa.

Outra coisa que me ajudou muito é a forma de trabalho da Dani, pois ela faz um acompanhamento semanal, então toda sexta-feira eu vou ao consultório me pesar, e nesse dia ela me dá um novo cardápio com opções para a semana e eu posso falar sobre as dificuldade que tive e já tratar delas, pois assim tenho menos chances de me perder ou de jacar, né?

Além da alimentação, estou tentando me exercitar todos os dias e como já disse pra vocês, não curto nem um pouco academia. Então estou caminhando e me arriscando na corrida, ainda intercalando as duas atividades, e por ser ao ar livre e sem obrigação de ficha ou horário, estou tendo prazer em fazer.

Enfim, o texto ficou enorme, mas queria muito dividir isso tudo com vocês. O que posso resumir da minha experiência até aqui é:

  1. faça tudo ao seu tempo e de acordo com as suas possibilidades. Você não engordou em um dia e não vai emagrecer em um dia, então é preciso levar esta transição com leveza pra que não seja um problema, e sim uma solução.
  2. só você sabe a hora de mudar aquilo que te incomoda no seu corpo e na sua vida, então isso não deve ser imposição de ninguém.
  3. a fórmula pra emagrecer existe sim, mas não é nada mágica e diferente para cada pessoa. Para mim é a união de força de vontade a um profissional que te ajude a chegar lá – mas lembre-se sempre que o esforço é seu. Fora isso, todo mundo sabe: alimentação saudável + exercício.
  4. não desista ao primeiro sinal de desânimo. Todo dia é dia de recomeçar e se hoje não deu tão certo amanhã pode ser melhor!

Espero que tenham gostado e quem quiser falar mais sobre o assunto, deixa comentários que vou adorar trocar experiências com vocês!